PORTAL 2001


Recebi o PORTAL 2001, quinto dos seis volumes da coleção Projeto Portal, coordenado por Nelson de Oliveira. O Projeto Portal é uma publicação especial, em forma de livro, com tiragem e distribuição direcionadas a leitores selecionados, formadores de opinião, editores e profissionais de mídia em geral. O objetivo é divulgar na mídia e no “mainstream” literário a ficção científica, um segmento da literatura fantástica que tem pouca tradição no Brasil, para não falar respeito profissional.

Os títulos já publicados, um a cada seis meses, homenageiam clássicos do gênero: Portal Solaris, Neuromancer, Stalker e Fundação, sempre com uma seleção de autores brasileiros. A edição atual, PORTAL 2001, remete à obra de Arthur C. Clarke (2001 – Uma odisséia no espaço), imortalizado no cinema com o filme cult de Stanley Kubrick. A próxima e última publicação será o Portal Fahrenreit, referência a Fahrenheit 451, livro do americano Ray Bradbury, filmado por François Truffaut nos anos 60.

PORTAL 2001 reúne trinta e uma narrativas sobre novas tecnologias, viagens no tempo, ciberespaço, telepatia, contatos imediatos do terceiro grau, pós-apocalipse, pós-humano, utopias e distopias, de dezesseis autores contemporâneos: Braulio Tavares, Brontops Baruq, Claudio Parreira, Daniel Fresnot, Delfin, Luiz Bras, Marcelo Bighetti, Marco Antônio de Araújo Bueno, Maria Helena Bandeira, Mayrant Gallo, Mustafa Kanso, Ricardo Delfin, Roberto de Sousa Causo, Rodrigo Novaes de Almeida, Rogers Silva e este autor.

Participei com o conto “Prometeu Acorrentado reboot”, uma ficção científica que recria um episódio da mitologia grega contado na peça de Ésquilo (o mito de Prometeu, o titã que trouxe o fogo celeste para os mortais).

Fora os quadrinhos, fanzines e sites, é minha terceira incursão nos meios literários. Iniciei na literatura fantástica há exatamente um ano, em 13 de agosto, dia do Vampiro, com o conto de terror “Caio Draco, Legionário”, na coletânea Território V, da editora Terracota, organizada por Kizzy Ysatis. Minha estréia na ficção científica profissional se deu em seguida, com o conto “Pindorama”, na antologia Contos Imediatos, também da Terracota, dessa vez organizada por Roberto Causo. Após o Portal 2001, o próximo trabalho publicado, no segundo semestre do ano será “O Segredo do McGuffin”, em Brinquedos Mortais, da editora Draco, organizada por Tibor Morecz e Saint-Clair Stockler.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: